O interesse

Algumas das pessoas que nos procuram para aprender a voar de parapente, o fazem porque viram um paramotor. O piloto acelerou o equipamento, o motor roncando e o cara quase miraculosamente sai do chão e vai ganhando altura.

 

Aparências enganam

O paramotor é um brinquedo diferente do parapente. Diferente no equipamento, diferente na postura do piloto, diferente no voo, diferente nas condições e horários de voo.

Enquanto o parapente é um planador, que voa ao sabor das ascendentes térmicas e dinâmicas, se pudermos comparar, o comportamento do paramotor está mais para um avião que usa uma asa de parapente desenhada exclusivamente para este fim, para subir com a propulsão do motor. O paramotor voa em condições tranquilas, decola do chão, ou seja, basicamente voa onde e quando os parapentes não estão por perto.

Assim, quem quer aprender a voar de paramotor deve procurar uma escola de paramotor, que vai orientar na formação técnico-didática, na compra da asa de paramotor e é claro, na compra do motor propriamente dito.

 

A recomendação é nosso amigo Soneca, o Marcio Aita Junior, que é proprietário da escola Aita de Paramotor.

O Soneca é campeão Brasileiro da categoria, está bastante envolvido com a brincadeira, tem uma metodologia de trabalho que se identifica com os fundamentos praticados na Ventomania e é uma pessoa extremamente acessível.

Entre em contato com ele, diga que leu o artigo no site da Ventomania!

 

Saiba mais sobre as sensações de voar solo lendo este artigo aqui.